Notícias

HOSPITAL MUNICIPAL RECEBE TERAPEUTAS DE QUATRO PATAS 

Dia das Crianças será marcado por visita de cachorrinhos super heróis na ala da pediatria

 

 

No dia 12 de outubro, as crianças internadas no Hospital Municipal Padre Germano Lauck receberão a visita especial de uma turma de quatro patas. O encontro com os cachorrinhos está marcado para as 15 horas e faz parte do projeto “Missão Canina” desenvolvido pelo setor de Gestão da Qualidade do Hospital Municipal em parceria com o projeto “Dr. Patinhas”.

O intuito da visita é contribuir com o tratamento dos pequenos internados na ala de pediatria e levar informações sobre a Terapia Assistida por Animais (TAA), ajudando cada vez mais pessoas.

“O ambiente hospitalar ganhará um novo contexto e os estudos comprovam que a presença dos pets em hospitais trazem enormes benefícios, como a melhora do humor e bem-estar, a redução da ansiedade, ajuda a encurtar a duração da internação dos pacientes, possui o efeito calmante e antidepressivo, redução da pressão sanguínea e cardíaca , melhoria do sistema imunológico, entre outros”, afirma a enfermeira responsável pelo setor da Qualidade da instituição, Michele Hortelan.

O projeto foi desenvolvido com o apoio da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) dentro do que determina a lei que permite a visitação de animais domésticos e de estimação em hospitais.

A responsável pelo Dr. Patinhas, Amanda Braz Ramirez, disse que o projeto nasceu em 2015, após adotar duas gatinhas de rua. “Na época, eu estava fazendo terapia há dois anos e havia muitos problemas emocionais e familiares para resolver. As gatinhas fizeram tão bem à minha família e a mim que resolvi pesquisar mais sobre os benefícios de se ter animais de estimação. Foi quando descobri a Terapia Assistida por Animais e iniciei uma pesquisa sobre o tema em Foz”, diz a acadêmica do último período de psicologia.

Higienização 
Os cães só podem iniciar o adestramento se tiverem as vacinas em dia. Os animais devem estar sempre em dia também com a vermifugação, sem pulgas ou carrapatos. Os pets antes de cada visita devem tomar banho e precisam realizar um exame de fezes, para constatar a possível presença de vermes, larvas ou protozoários. É indicado sempre que se use a coleira contra o mosquito da leishmaniose.

De acordo com o diretor-presidente do HMPGL, Sergio Fabriz, o projeto inédito na unidade terá continuação. “Alternaremos entre os setores da pediatria e da psiquiatria a cada quinze dias”, confirma Fabriz.

“Os estudos científicos comprovam os efeitos benéficos que os animais exercem sobre os humanos e tudo o que proporciona essa relação. E foi pensando nisso que estamos promovendo esta humanização, possibilitando melhorar as condições clínicas dos nossos pacientes, familiares e porque não dizer de toda a equipe multiprofissional”, pontua o diretor-presidente da instituição.

 

  

HOSPITAL MUNICIPAL BATE RECORDES DE PRODUTIVIDADE

Investimentos do governo municipal possibilitaram aumento de 60% nas cirurgias eletivas e 12% na capacidade de internamentos

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL) registrou um aumento de vários indicadores de capacidade de atendimento no mês de agosto. O destaque é para o número de cirurgias, ampliado desde a aquisição de novos equipamentos. O número de internamentos também foi aumentado devido à diminuição do tempo de espera para cirurgias ortopédicas. 
 
O Prefeito Chico Brasileiro destacou a importância desses números no contexto da saúde da cidade. “Nós não estamos dando uma continuidade numa situação de normalidade, estamos tendo que refazer todo trabalho destruído nos últimos anos. Fecharam a UTI infantil e muitos leitos e em 2016 o hospital quase foi fechado. É um processo de recuperação do Hospital, por isso nós ficamos alegres em poder divulgar recordes de atendimentos.” 
 
Em julho deste ano o hospital recebeu três novos aparelhos de anestesia com monitor. O investimento de cerca de R$ 320 mil atende às salas de cirurgia. Com o uso dessa tecnologia e a retomada das atividades no laboratório do hospital foi possível manter a média de 320 cirurgias de emergência por mês, e aumentar o e numero de procedimentos eletivos que saltou de 141 para 226 no último mês. Com o aumento do número de cirurgias foi possível também liberar mais leitos e a quantidade de internamentos também aumentou de 770 em maio para 864 em agosto. 
 
“Os médicos estão com salários em dia, temos novos equipamentos, não faltam medicamentos. Sei que essas são obrigações do poder público, mas ficamos felizes em cumprir com a nossa obrigação. É um orgulho para Foz do Iguaçu ter um hospital municipal nessas condições.” Completou o prefeito. 
 
“Hoje nós temos um conjunto muito forte de ações na saúde. As UPAS, as unidades básicas e o Hospital estão todos sob a gestão municipal, o que nos permite integrar as ações e melhorar o atendimento à população.” Destaca Sergio Fabriz, diretor do Hospital Municipal. 
 
Reconhecimento
 
Em Agosto a equipe do HMPGL foi homenageada  pelos representantes do Sistema Estadual de Transplantes do Estado do Paraná. A unidade foi reconhecida como a primeira em no número de captações de órgãos para transplantes durante o  primeiro trimestre deste o primeiro trimestre deste ano. 
 

 

Vereadores recebem gestores e debatem soluções para o Hospital Municipal

 

O diretor do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, Sérgio Fabriz e a equipe de gestão da unidade de saúde se reuniram por aproximadamente três horas com os vereadores nesta quarta-feira, 22 de agosto. Dentre os assuntos discutidos estavam as soluções para as questões fundamentais para o hospital como o financiamento para manutenção da unidade, ampliação dos serviços e transformação em Hospital de Ensino.

Segundo Sérgio Fabriz, na questão do Hospital de Ensino já se cumpriu os requisitos necessários, mas está suspensa no Ministério da Saúde, o qual teria alegado mudança na portaria ministerial. “Iniciamos segunda-feira desta semana o internato médico de medicina da Unila, esse seria o último estágio para cumprimento da portaria para sermos hospital de ensino, o que nos faria avançar na qualidade assistencial”. Ainda de acordo com Fabriz, a mudança para hospital de ensino aumentaria em 80% o aporte financeiro do SUS para a unidade (aproximadamente R$ 900 mil a mais por mês).

Leia mais : http://www.fozdoiguacu.pr.leg.br/…/vereadores-recebem-gesto…

 

 

Aula inaugural do internato de Medicina da UNILA aconteceu no Hospital Municipal

 

Por meio de uma parceria firmada entre Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), e a Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA aconteceu na tarde de ontem (20), a aula inaugural do Internato Médico dos alunos do curso de medicina dos últimos dois anos de graduação da universidade.
A aula reuniu os coordenadores do curso da UNILA, o coordenador da Câmara Técnica de Infraestrutura e Logística do Programa Oeste em Desenvolvimento, Danilo Vendrusculo, o diretor-presidente do HMPGL, Sérgio Fabriz e o diretor Técnico, Fabio Marques da instituição, onde os acadêmicos farão o internato.

Na abertura da aula, Fabriz, deu as boas - vindas aos 38 estudantes e destacou a importância deste aprendizado dentro do Hospital Municipal, na formação profissional dos futuros médicos. “Nós estamos com uma nova cultura organizacional, e dando passos largos para efetivamente, termos em nossa sociedade o Hospital de Ensino, que irá romper com as amarras, trazendo mais técnicas, evolução e desenvolvimento para a instituição”.
O coordenador do curso de Medicina da UNILA, Luis Fernando Zarpelon, no uso da palavra, disse que a ideia é de combater as lutas diárias, com garra e determinação. “Estamos inteiramente à disposição e lembrem-se que o Hospital Municipal é vocacionado por ser o centro de excelência da saúde”, pontuou.
Já o diretor Técnico, Fábio Marques ressaltou que “ os alunos terão uma visão geral da medicina na prática, sempre sob supervisão dos especialistas das áreas ,devendo ter o conhecimento de como será esse processo dentro da instituição.
O preceptor German Andres Pignolo, se dirigindo aos seus alunos , salientou que a prática será essencial na formação acadêmica e que terão todo apoio da instituição e dos profissionais que os acompanharão na rotina.

O “internato”, começou a ser realizado durante a década de 1940, seguindo o modelo utilizado nos Estados Unidos. Somente 29 anos depois, ele passou a ser obrigatório, sendo oficializado pelo Conselho Federal de Educação (CEF) do Ministério da Educação e Cultura (MEC) em 1969, e regulamentado após duas décadas, em 1983, pelo próprio CEF.
O internato é um programa de estágio supervisionado, obrigatório, em serviços de saúde, com o objetivo de aprimorar as habilidades médicas e conhecimentos adquiridos nos quatro primeiros anos da faculdade de medicina. Durante o internato médico, o estudante deve participar de equipes multiprofissionais de saúde e desenvolver atitudes éticas ligadas à profissão.

O HMPGL, quer estar ao lado desses profissionais , oferecendo as ferramentas necessárias para potencialização de ações , cumprindo seu papel de ser um local de fortalecimento , aprendizado e crescimento.

 

Hospital  Municipal recebe homenagem por desempenho em captação de órgãos

 

 

Os profissionais do Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), de Foz do Iguaçu, foram homenageados nesta quarta-feira, 15, no auditório da instituição, pelo Sistema Estadual de Transplantes do Estado do Paraná.
A instituição foi consagrada no Paraná, em primeiro lugar no número de doações de órgãos para transplantes no primeiro trimestre deste ano e até este mês já foram realizadas 19 captações.

Na oportunidade, a médica coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Arlene Badoch, estendeu a homenagem aos serviços e autoridades de Foz do Iguaçu, que apoiam e atuam nas atividades de doação de órgãos e tecidos para transplantes.
Compuseram a mesa de abertura, o diretor-presidente do HMPGL, Sérgio Fabriz, que deu as boas-vindas aos homenageados e convidados, o diretor Técnico Fábio Marques, a Coordenadora de Enfermagem da instituição, Mariana Medeiros Fachine, o chefe de gabinete Karl Stoeckl, representando o prefeito de Foz do Iguaçu, o diretor 9ª Regional de Saúde, Ademir Ferreira, e a coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Arlene Badoch.

Peças importantes neste processo de captação de órgãos lotaram as dependências do auditório, como os médicos capacitados a realizarem diagnóstico de morte encefálica, conforme previsto pela legislação, a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), os órgãos de imprensa que colaboram na divulgação e conscientização da doação de órgãos, os serviços de apoio externo, bem como, os serviços e setores do Hospital Municipal, que trabalham em parceria para o sucesso do processo de doação de órgãos para transplantes.

Para o diretor-presidente do HMPGL, Sergio Fabriz, esses números são resultados de toda uma estrutura de trabalho realizada em sinergia, durante todo o processo. “Este reconhecimento significa antes de tudo, o comprometimento da equipe especializada com a causa, seguido da conscientização dos profissionais que seguem em treinamentos contínuos”.
Fabriz ressalta que esta conquista demonstra a confiança das famílias dos doadores num setor bem sensível e que ainda apresenta muitos tabus
Em sua fala aos presentes, o chefe de gabinete da prefeitura, Karl Stoeckl, ressalta que os dados apresentados, potencializam a relevância do HMPGL. “Este reconhecimento coloca em destaque todo o empenho de uma equipe multiprofissional garantindo que a instituição, mais uma vez cumpra seu papel junto à sociedade”, pontuou. 
Numa apresentação dos dados do Paraná, a coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Arlene Badoch, explicou que a credibilidade conquistada não só da instituição, assim como em todo o Paraná, é fundamental para o aumento no número de procedimentos. “São profissionais, envolvidos em constantes capacitações, onde as famílias estão cada vez mais seguras para autorizar a doação, dada à transparência do processo, gerenciado por órgão estadual, com critérios técnicos e subordinado ao Sistema Nacional de Transplante”, enfatiza a médica.

Segundo dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o índice de doações no Paraná contabiliza 44,2 % por milhão de população, entre janeiro e março de 2018. Em segundo lugar está Santa Catarina (33,7%) e o Ceará (29,7%).
No Brasil, a doação de órgãos depende do consentimento da família. Assim, o Governo do Paraná adotou a campanha “Doação de Órgãos - Fale Sobre Isso”, que incentiva as pessoas a comunicarem seus familiares mais próximos sobre o desejo de doar. 
Não é necessário deixar nada por escrito. A doação de órgãos pode ocorrer a partir do momento da constatação da morte encefálica. Em alguns casos, a doação em vida também pode ser realizada, em caso de parentesco até 4º grau ou com autorização judicial (não parentes).

Fotos - Robson Meireles

 

 

COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM DO HOSPITAL MUNICIPAL TEM NOVO COMANDO

 

Planejar o trabalho em equipe, tomar medidas que integram as áreas administrativas, assistenciais e de ensino/pesquisa, visando o atendimento humanizado e de qualidade, são algumas das tarefas da nova coordenadora de Enfermagem, Mariana Medeiros Fachine, do Hospital Municipal Padre Germano Lauck(HMPGL), em Foz do Iguaçu, a oeste do Paraná.

Mariana é graduada em Enfermagem pela Universidade de Araraquara – UNIARA (SP) e Administração de Empresas pela Associação de Ensino de Itapetininga (SP). Com um extenso currículo, a enfermeira irá ocupar a função antes liderada pelo enfermeiro Ygor Tolotti Silvero, que segue uma nova caminhada. “Agradeço a todos por realizarem junto à coordenação o trabalho em equipe, e em especial ao diretor-presidente da instituição Sérgio Fabriz, pela confiança depositada e apoio nas conquistas obtidas”, exaltou Silvero.

A nova coordenadora de Enfermagem que estava à frente do Setor de Qualidade do HMPGL, foi apresentada, na última sexta-feira (3), em reunião os com líderes da instituição , na Sala de Estudos. “ Estou muito feliz com a indicação e honrada por poder contribuir com uma gestão íntegra de um trabalho que vem sido realizado pela direção com tanta maestria”, disse Mariana.

O diretor-presidente, disse aos profissionais presentes, que o convite à enfermeira, foi alicerçado no compromisso com a educação e diálogo aberto com todos os demais supervisores. “Para que possamos cumprir nosso papel na atenção à saúde e de ensino, precisamos trabalhar de forma integrada com todas as lideranças”, pontuou Fabriz.

A direção Executiva, deseja votos de felicidades, e de uma gestão profícua e de muitas realizações em prol da instituição, dos colaboradores e pacientes.

 

 

 

HOSPITAL MUNICIPAL RECEBE NOVOS EQUIPAMENTOS PARA O CENTRO CIRÚRGICO

 

 Três aparelhos de anestesia com monitor possibilitarão a melhoria dos procedimentos e até a ampliação no número de cirurgias em 20%

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), conta agora com três novos aparelhos de anestesia com monitor que serão incorporados às salas de cirurgia. Os equipamentos foram entregues no final da tarde de sexta-feira (27) pelo Prefeito Chico Brasileiro ao diretor da unidade, Sérgio Fabriz. O investimento é de R$ 319.998,00.

“A aquisição de equipamentos modernos e com tecnologia de ponta, assegura a excelência dos serviços prestados no centro cirúrgico, proporciona maior segurança ao trabalho do médico anestesista e a melhoria no atendimento à população.”, disse o prefeito. O monitor de vídeo – acoplado ao carrinho - também proporciona melhores condições para o médico cirurgião, no que diz respeito ao campo de visão e clareza na imagem, permitindo uma abordagem do campo cirúrgico muito mais precisa.

De acordo com o diretor do Hospital Municipal, os novos equipamentos serão utilizados para todos os tipos de cirurgias, tanto as de urgência quanto as eletivas, aquelas em que não há risco para o paciente e são agendadas previamente. “Os carros de anestesia representam mais um avanço na reestruturação da unidade. Eles nos darão condições de ampliar, em até 20% o número de cirurgias realizadas no hospital”, adiantou Fabriz. Segundo ele, a média atual de procedimentos é de 480 por mês, sendo 160 de eletivas. De janeiro a abril deste ano foram realizadas 1.996 cirurgias.

Com os novos equipamentos, sobe para cinco o número de aparelhos de anestesia disponíveis no hospital. “O mais importante é que alem de equipamentos de ponta, capazes de auxiliar em cirurgias de grande porte, deixaremos de gastar cerca de R$ 14 mil por mês com o aluguel de duas dessas máquinas, que agora serão devolvidas. Com as duas doadas pelo Governo do Estado e as três novas repassadas pelo município, ficaremos com 5 equipamentos modernos”, explicou Fabriz. O Hospital Municipal conta atualmente com 6 salas de cirurgia, 5 em condições de realizar grandes procedimentos.

 

FAMÍLIA DE PACIENTE REALIZA DOAÇÃO DE CADEIRAS

A imagem pode conter: pessoas sentadas

Familiar de um paciente que esteve internado no setor da psiquiatria, e que não deseja ser identificado, realizou na última semana a doação de 30 cadeiras fixas e 10 cadeiras para escritório. “Imaginamos como deve ser difícil manter uma estrutura tão grande como a do Hospital Municipal, e por isso decidimos retribuir um pouquinho diante de tudo o que recebemos aqui”, pontuou.
A direção entende que todas as iniciativas de pacientes e acompanhantes são bem - vindas, e vistas como uma forma de carinho para com a instituição .

 

© 2018 Hospital Municipal Padre Germano Lauck. Todos os Direitos Reservados | Design da Blue Cloud

Rua Adoniran Barbosa, 370 Jardim Central - Foz do Iguaçu - PR CEP 85.869-492 Telefone (45) 3521-1950

 

© 2018 Hospital Municipal Padre Germano Lauck. Todos os Direitos Reservados | Design da Blue Cloud TI | Rua Adoniran Barbosa, 370 Jardim Central - Foz do Iguaçu - PR CEP 85.869-492 Telefone (45) 3521-1950